Gaeco deflagra operação “Canaã” com o objetivo de prender 33 pessoas em Patos de Minas e região

0
252

A operação é mais uma das investidas do Gaeco de Patos de Minas no combate as influências externas do tráfico de drogas ilícitas

Na manhã desta segunda-feira, 24, o Gaeco Patos de Minas está deflagrando a operação Canaã. O nome da operação é uma analogia entre a cidade bíblica de Canaã e Patos de Minas, reconhecendo a cidade como um excelente lugar para se viver. Em linhas gerais, a história conta que Canaã, comparada aos desertos circundantes, era terra de fartura, onde havia uvas e outras frutas, azeitonas e mel, daí ser vista por Abraão como a “terra prometida”, “onde corre leite e mel”.

A operação é mais uma das investidas do Gaeco de Patos de Minas no combate as influências externas do tráfico de drogas ilícitas que acabam por arriscarem a paz social, facilitando o ingresso de criminosos e drogas, contaminando o mercado com crimes como comércio ilegal de armas de fogo, furtos, receptações, dentre outros, proporcionando a instalação de Organizações Criminosas na cidade e Região.

A operação durou cerca de nove meses e resultou em doze intervenções até sua efetiva deflagração nesta data. Durante as intervenções foram realizadas diversas prisões, apreensões de drogas e armas de fogo, além de angariar farto conteúdo probatório.

A última fase desta operação, deflagrada nesta data, conta com esforço conjunto do Poder Judiciário da Comarca de Patos de Minas, do Ministério Público de Minas Gerais e da Polícia Militar de Minas Gerais – notadamente a 10ª Região da Polícia Militar e objetiva cumprir 34(trinta e quatro) Mandados de Busca e Apreensão e 33(trinta e três) mandados de prisão.

As cautelares são cumpridas em sua maioria na cidade de Patos de Minas, mas se estendem a São Gonçalo do Abaeté, Patrocínio, Coromandel, Uberlândia e Buritizeiro, envolvendo três Regiões da Polícia Militar. O cumprimento envolverá cerca de 40 (quarenta) viaturas e 120 (cento e vinte) Policiais Militares, 03 (três) Promotores de Justiça, além de servidores do Ministério Público e Judiciário.

A medida promete impactar positivamente os índices criminais, como vem acontecendo desde Junho de 2018 na cidade de São Gotardo e região com o resultado da Operação Jericó.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here