Campanha de Vacinação contra a Gripe é prorrogada até 22 de junho

0
156

Ação tem como objetivo alcançar 90% do público prioritário. Em Minas Gerais, até o momento, 85,80% do público prioritário já foi imunizado

O Ministério da Saúde anunciou a prorrogação da Campanha de Vacinação contra a Gripe para o dia 22 de junho. O objetivo é alcançar a meta de 90% do público prioritário determinado para a imunização. Até então, a campanha iria terminar nesta sexta-feira (15/6).

Em Minas Gerais, até o momento, 85,80% da população que faz parte do público prioritário já foi imunizada. Tal número está acima da média nacional de imunizados contra a gripe, que atualmente está em 78,80%.

“Atualmente, 488 municípios mineiros atingiram a cobertura vacinal acima de 90%, o que representa 57,2% dos municípios”, afirma a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Janaína Fonseca Almeida.

No entanto, ainda há preocupação com as crianças de 0 a 5 anos e com as gestantes. No primeiro grupo, apenas 70% está imunizado e no segundo, somente 71%.

“As crianças fazem parte do grupo de risco, uma vez que possuem maior risco para complicações e óbitos pela doença. Para tentar aumentar a cobertura vacinal, os municípios são orientados a realizarem busca ativa de todas as crianças que ainda não foram vacinadas, ou seja, agentes de saúde vão de casa em casa à procura dessas pessoas”, explica Janaína.

A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e é definida a partir de estudos epidemiológicos. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Eficácia da vacina

Algumas pessoas não estão se vacinando por terem receio da vacina. O ato de não se imunizar expõe a população aos riscos de complicações da doença, principalmente os grupos prioritários.

“A vacina da gripe absolutamente segura e possui uma eficácia de 95 a 98% e o índice de reação é de apenas 1%. É fundamental que as pessoas se imunizem para ficarem protegidas das eventuais complicações que a doença pode ocasionar”, diz Janaína Almeida.

A partir do dia 25 de junho, caso haja disponibilidade, a vacina também será ofertada para as crianças de cinco a nove anos e adultos entre 50 e 59 anos. No entanto, é importante que municípios continuem na busca ativa dos não vacinados pertencentes aos grupos prioritários.

Deixe uma resposta