Três comércios de Carmo do Paranaíba estariam envolvidos em esquema de furto e receptação de mercadorias

0
269
IF
Na tarde desta segunda-feira (12), o proprietário da Fazenda Boa Esperança, acionou a polícia militar de Carmo do Paranaíba ao chegar a sua residência e perceber que a porta da cozinha havia sido arrombada.
A vítima, Ricardo Alves Pessoa, contou aos militares que uma geladeira, um fogão e um filtro de água teriam sido furtados e relatou ainda que essa era a quinta vez, em um período de setenta dias, que sua fazenda havia sido furtada. Nas outras ocasiões, os criminosos levaram um sofá amarelo, uma mesa tubular com três cadeiras, cama de casal, sete botijões de gás, dez cadeiras de madeira, além de diversos utensílios domésticos, roupas de cama e ferramentas.
Testemunhas que não querem ser identificadas, avistaram um Ford/Escort de cor preta e sem o para-choques traseiro, transitando pela estrada da Serra do Santinho sentido Carmo do Paranaíba, com uma carretinha acoplada e dentro dela, havia uma geladeira e um fogão. Ainda, segundo as testemunhas, três indivíduos conduziam o veículo.
Em seguida, a PM teria recebido uma denúncia anônima, de que o proprietário do topa tudo localizado entre o cruzamento das avenidas Paranaíba e Governador Valadares, teria comprado a mesa tubular e as cadeiras furtadas na fazenda, e uma outra parte teria sido transportada em uma Pampa de cor vermelha, de uma casa no bairro Santa Cruz para a casa de um homem conhecido como “Ninico”, no bairro Morro Grande.
Na mesma denúncia ainda foi informado aos militares que outra parte dos produtos estaria na casa de um homem conhecido como Elcio e o restante na casa de outro indivíduo chamado “Guinguinha”, localizada na avenida Frei Gabriel.
Diante das informações, os militares dirigiram-se ao bairro Santa Cruz e avistaram o Escort com as mesmas descrições informadas pelas testemunhas. Ao perceber a polícia, o motorista, identificado como Jemerson da Costa dos Santos, tentou fugir do local, mas a PM o capturou. Ao perguntar ao motorista sobre a geladeira e o fogão que estavam em sua posse, ele confessou ter furtado na fazenda citada acima, e que teria retornado duas vezes ao mesmo local para furtar outras mercadorias a fim de vendê-las a terceiros.
Após diversos contatos, a polícia militar identificou os compradores dos produtos furtados e eles contaram que haviam adquirido dos envolvidos citados nesta matéria, além de Maria Aparecida. Adeir Antônio Da Silva e dois menores, todos autores dos crimes.
O proprietário da fazenda, fez o reconhecimento de seus bens e os criminosos foram encaminhados à delegacia. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão à Jemerson da Costa dos Santos e  à dois menores pelo crime de furto, e à Aldeir Antônio da Silva, Elcio Moreira Duarte e Maria Aparecida Oliveira, pelo crime de receptação.
Autor: Tô na Mídia CP

Deixe uma resposta