URT consegue vitória e segue sonhando com classificação

0
653
C

Com gol de Douglas Iskilo aos 44 minutos do segundo tempo, a URT venceu o Audax-SP por 2 a 1, em partida válida pela quarta rodada da Série D do Campeonato Brasileiro.

A URT não fez um primor de partida. Pode dizer até que o Audax-SP jogou melhor na tarde deste domingo no Zama Maciel, em Patos de Minas. Vale, porém, a máxima: futebol é resultado. Nisso, o time mineiro foi melhor. Com gol de Douglas Iskilo aos 44 minutos do segundo tempo, a URT venceu o Audax-SP por 2 a 1, em partida válida pela quarta rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. O time de Patos de Minas abriu o placar no primeiro com Fábio Alves, de pênalti. Ainda na primeira etapa, Marcus Vinícius escorou para empatar. O gol da vitória saiu depois que Iskilo aproveitou a bobeada da defesa, até então impecável, do Audax-SP e deu números finais.

A URT segue em terceiro na tabela, agora, com seis pontos, um a menos que o Itumbiara. O Audax-SP continua em último, sem nenhum ponto e sem chances de classificação. Na próxima rodada, a URT vai até Goiás onde faz a primeira decisão da Série D contra o Itumbiara no estádio JK. A partida será no domingo, às 16h. Um dia antes, no sábado, às 20h, o Audax-SP também joga fora, contra a Portuguesa-RJ, em Moça Bonita.

O jogo

As duas equipes começaram o primeiro tempo marcando muito. A URT encontrou dificuldades de passar pela marcação do Audax-SP, que jogou com três zagueiros, e praticamente não levou perigo ao gol de Felipe Alves. Diogo Medeiros, nome importante para o time mineiro na vitória em Osasco, participou pouco do jogo. O time paulista valorizava a posse e o toque de bola, e dava trabalho, principalmente com Matheuzinho, que criava as melhores chances do time paulista. Quem abriu o placar, no entanto, doi a URT. Fábio Alves cruzou na área da intermediária. Maurício interceptou a bola com a mão e a arbitragem marcou pênalti. Fábio Alves bateu com categoria e abriu o placar. O Audax-SP não sentiu o jogo, continuou melhor e dominando o jogo e obrigou o goleiro Juninho a fazer milagres para o time da casa. A insistência deu resultado. Cruzamento de Léo Bahia da esquerda e arremate de Marcus Vinícius de cabeça para empatar o jogo em 1 a 1.

O cenário não mudou muito na segunda etapa e o Audax-SP seguia chegando na base do toque de bola. A URT insistia nas jogadas pelo meio, batendo na parede formada pela trinca Brumati, Maurício e Francis. O técnico Rodrigo Santana fez as mudanças no meio, no ataque. As jogadas passaram pelas pontas, mas os cruzamentos não chegavam no ataque. Pelo menos, o goleiro do Audax-SP trabalhou. Primeiro, Marques bateu fraco, e Felipe Alves pegou. No arremate seguinte, o atacante soltou um canudo e obrigou Felipe a fazer boa defesa. Depois foi a vez de Fábio Alves testa o goleiro do Audax-SP que botou para escanteio. O jogo caminhava para o empate e a zaga do Audax-SP ganhou quase todas. Quase. Em uma bobeiro de Brumati, Douglas Iskilo roubou a bola e bateu firme para fazer 2 a 1 aos 44 minutos e garantir a vitória da URT.

Fonte: Globoesporte.com

 

Deixe uma resposta