PC apresenta resultado da Operação “Recal” que investiga adulterações de hodômetros de veículos

0
410

Vários equipamentos e notas que comprovam o crime foram apreendidos.

A Polícia Civil de Patos de Minas, apresentou na manhã dessa sexta-feira (26), o resultado da operação “Recal”, que investiga a adulteração de hodômetros em Patos de Minas. Vários equipamentos e notas que comprovam o crime foram apreendidos.

A operação que foi desencadeada pelos delegados Ewerton Evangelista e Fabiana Barreto, durou cerca de dois meses, e tinha como intuito, investigar irregularidades de veículos no que diz respeito à adulteração de hodômetros, velocímetros, de carros, motos e até tratores, na cidade de Patos de Minas.

Segundo a Polícia Civil, a investigação deu início a partir de uma denúncia de fraude de um comprador de uma caminhonete, que percebeu a adulteração. Depois disso, os investigadores chegaram a Jailton Batista Moura, 62 anos, que é suspeito de adulterar mais de 10 mil veículos, em um período de 20 anos.

Com ele, foram encontrados vários documentos que comprovam a adulteração desses veículos, além de diversos equipamentos.

Essas adulterações eram feitas através de pedidos de concessionárias, garagens de carros e pessoas particulares de Patos de Minas e região, e até veículos 0km eram adulterados.

Depois de feita a adulteração, os automóveis eram colocados à venda. Por estar com uma “baixa quilometragem” eles eram vendidos por um preço maior do que ele valia.

De acordo com a PC, devido a essa fraude, os consumidores tiveram um prejuízo de aproximadamente R$ 10 milhões.

A prática já era tão comum nesse mercado automobilístico, que Jailton até confeccionou um cartão de visitas onde dizia que fazia adulteração de veículos.

O suspeito de realizar as fraudes chegou a ser preso, mas está respondendo em liberdade, por estar ajudando nas investigações.

A Polícia Civil segue investigando, no intuito de localizar empresas que contratavam o serviço de Jailton.

 

Autor: André Martins

Deixe uma resposta