Deputados exoneram ex-prefeitos Palito e Marcão de cargos na Assembleia de Minas, após denuncia de propina

0
1175

O Diário do Legislativo da Assembleia de Minas Gerais publicou nesta sexta-feira (26), a exoneração do ex-prefeito de Presidente Olegário, Antônio Cláudio Godinho “Palito”, após um vídeo dele negociando propina quando era prefeito ser divulgado pelo Ministério Público. Marcão, ex-prefeito de Carmo do Paranaíba, que assim como “Palito”está envolvido em caso de propina, também foi exonerado.

Palito era assessor do deputado estadual, Gustavo Santana, enquanto, Marcos Aurélio Costa Lagares “Marcão”, ocupava o cargo de assessor na 1ª Vice-presidência da assembleia, no gabinete do deputado estadual, Dr. Hely Tarquínio. Curiosamente, “Marcão” foi exonerado um dia antes da “Operação Isonomia”, deflagrada no dia 23 de maio, pelo Ministério Público de Minas Gerais, com o objetivo de apurar crime de corrupção ativa e passiva, além de tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

O ex-prefeito de Carmo do Paranaíba ,  “Marcão” (Dem) e Antônio Cláudio Godinho “Palito” (PMDB) foram flagrados em vídeo negociando propina com um escritório de advocacia situado em Uberlândia para prestação de serviços de compensação de créditos tributários  as prefeituras.

Tentamos entrar em contato com os dois ex-prefeitos, e com o gabinete dos deputados, mas até o momento não obtivemos resposta.

Fonte: PO HOJE

 

Deixe uma resposta