Mulher é presa por atear fogo em seu marido

0
5718

O homem apresenta queimaduras de 2º e 3º graus e se encontra internado no Hospital Regional.

Com a justificativa de estar sendo ameaçada pelo marido, a esposa de um homem de 40 anos ateou fogo em seu companheiro na madrugada dessa segunda-feira (15), na cidade de Serra do Salitre. O marido foi encontrado nu com graves queimaduras de 2º e 3º graus.

Devido aos graves ferimentos, a vítima que corria risco de morte teve que ser encaminhada ao Hospital Regional de Patos de Minas.  A Polícia Militar foi acionada e passou a averiguar o caso.

De início, a mulher não confessou que havia tentado matar seu marido, ela contou aos policiais que estava em casa com a vítima, quando foi se deitar e deixou o seu marido na sala da residência lubrificando uma motosserra, sendo que após um tempo ouviu um grito do marido, momento em que foi verificar e notou que ele estava deitado no chão, com o corpo em chamas.

Então, depois disso, a esposa chamou pelas filhas e o genro que a ajudaram a apagar o fogo,  que havia começado porque a motosserra havia explodido. A perícia técnica foi acionada, tendo o perito deslocado juntamente com os militares até a fazenda onde ocorreu o fato, sendo feito o recolhimento da motosserra.

Os militares não acreditaram na versão da mulher e passou a dialogar com ela, momento em que acabou entrando em contradição sobre o ocorrido. Depois disso, os policiais passaram a indagar a mulher e ela acabou confessando que havia ateado fogo em seu marido.

A autora de 53 anos relatou que estava sendo ameaçada pelo marido e que devido a essas ameaças tentou matá-lo, aproveitando que ele chegou em casa embriagado e adormeceu no chão. A mulher então jogou gasolina no corpo dele e ateou fogo.

Segundo a esposa, após colocar fogo no corpo dele, ela saiu do local e foi chamar as filhas, simulando que o fogo havia sido causado pela explosão da motosserra. O homem de 40 anos teria sido encontrado no chão de sua residência, Zona Rural, Fazenda, região de Abacaxi, inconsciente e nu, coberto com um lençol, apresentando queimaduras generalizadas pela região inguinal, abdômen, nádegas, região sacral e queimadura total dos órgãos genitais.

Depois de confessar os fatos a autora foi presa em flagrante delito e conduzida à Delegacia de Plantão.

Deixe uma resposta