Primeiro bloco da UFU Patos de Minas já tem data programada para ser terminado

0
700

O primeiro bloco do Campus Patos de Minas deverá acomodar os mais de 600 alunos da instituição.

Está prevista para o segundo semestre de 2018 a inauguração das instalações próprias do Campus Patos de Minas da UFU.

Segundo Matheus Gomes, representante da Reitoria no campus, as obras são parte do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), criado pelo Decreto nº6.096/2007, e estão dentro do cronograma. “As estruturas dos pilares do térreo foram finalizadas. Existe um esforço da reitoria para que a obra continue e não pare em 2017, tentando cumprir o calendário, bem como a previsão para o término em final de 2018”, certificou o representante.

O Campus Patos de Minas deverá acomodar os mais de 600 alunos distribuídos em três cursos de graduação – Engenharia Eletrônica e Telecomunicações, Biotecnologia e Engenharia de Alimentos – e dois cursos de pós-graduação em nível de mestrado – Engenharia de Alimentos e Biotecnologia.

Aprovada em 2010 e referendada pelo Conselho Universitário (Consun), a construção teve início em 2012 com as obras na região dos 30 Paus. Após o processo de embargo ao projeto, em setembro de 2016 a obra foi reiniciada. “Está em processo de construção e, no planejamento, dentro de 18 meses teremos o primeiro bloco da UFU, em Patos de Minas, construído. Já estamos trabalhando no projeto do segundo bloco e visualizando um terceiro, uma vez que é intuito da universidade ampliar suas atividades em Patos”, declarou Gomes.

No primeiro bloco funcionarão as salas de aula e de professores, os laboratórios básicos e de informática e a biblioteca. “No segundo bloco funcionarão os demais laboratórios, por isso, estamos trabalhando a confecção do primeiro concomitante com o projeto do segundo”, explica Gomes.

Atualmente, a UFU tem suas atividades distribuídas em três prédios em Patos de Minas: os laboratórios na rua Major Jerônimo, as salas de aula no campus do Unipam e atividades administrativas no Palácio dos Cristais.

Deixe uma resposta