Pré-candidatas a Rainha Nacional do Milho passam por escola de rainhas

0
1130

A escola oferece ensinamentos valiosos em aulas, palestras e oficinas.

Desde 2012 o Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas prepara as inscritas no Concurso da Rainha Nacional do Milho por meio da Escola de Rainhas, que oferece ensinamentos valiosos em aulas, palestras e oficinas. “Essa escola tem a responsabilidade de facilitar a realização do sonho das jovens que nos procuram. Para alcançá-lo, elas precisam complementar o que já é bom”, explicou a diretora Amélia Miranda.

Este ano as 12 pré-candidatas selecionadas pela Comissão já começaram a preparação e a busca pelo objetivo de representar Patos de Minas e a Fenamilho. Muitos aprendizados da Escola de Rainhas já foram absorvidos pelas jovens. A presidente Magda Cruvinel disse estar satisfeita com os resultados e com o desenvolvimento das participantes em todas as áreas. Para ela, os conhecimentos repassados contribuirão e muito no Concurso e na vida das meninas.

Uma das oficinas incluídas no cronograma foi a de Teatro. A atriz e professora universitária, Consuelo Nepomuceno, ministrou as aulas. “Me sinto orgulhosa por fazer parte, mais uma vez, dessa preparação. Vejo que a turma está muito bem instruída. Elas não são concorrentes, são aliadas em busca de um objetivo em comum”, acrescentou. A aula, que promoveu atividades de expressão corporal, criatividade e improvisação, ressaltou a importância do autoconhecimento, mostrou o valor da confiança no próximo e evidenciou pontos positivos como comprometimento e dedicação.

Moral e Ética também foram temas abordados em uma das palestras, já que as Majestades eleitas serão representantes da sociedade e da cultura patense. A educadora Selma Helena Marques ressaltou a importância de ensiná-las a como circular com integridade, sem parecerem moralistas, entre os mais diversos ambientes e a como lidar com os diferentes tipos de pessoas com alegria, buscando uma vida harmoniosa. “Preservar esse tema quando se trata da formação das pré-candidatas é imprescindível, pois a sociedade está carente de valores, os quais precisam ser repensados e colocados em prática em busca de uma sociedade melhor, mais justa, honesta e íntegra”, completou ela.

Outro item que os responsáveis fizeram questão de inserir no cronograma foi Equilíbrio Emocional. Para isso, convidaram o psicólogo Esequias Neto, que abordou temas relevantes como, por exemplo, autoestima. Gostei muito de participar deste momento. Conversar com um grupo tão interessado, que mostra vontade em aprender, traz uma satisfação ainda maior.”

A integrante da comissão do Concurso, Vera Mendonça, cedeu seus conhecimentos numa oficina de Postura e Passarela. O objetivo desta aula é ensiná-las a se postarem na frente dos jurados com elegância e leveza, deixando-as mais atraentes e femininas”, afirmou.

Um dos requisitos importantes na avaliação dos jurados para a eleição é a comunicação. Na Escola de Rainhas elas também já tiveram oportunidade de trabalharem a fala na aula de Assessoria Linguística, ministrada por Gustavo Resende. Sem sombra de dúvidas a fala é algo essencial ao homem. De todas as várias espécies de animais que existem no mundo, foi dada a palavra ao homem. Se a nós foi atribuída a capacidade e o dom da fala, cabe a nós treinar, tanto a nossa fala quanto a nossa escrita.”

As oficinas serão realizadas até o dia 23 de março. No dia 24, a Comissão do Concurso e um corpo de jurados definirão as três candidatas ao título de Rainha Nacional do Milho. A Rainha 2017 será eleita no dia 24 de maio, no Paiolão do Parque de Exposições, integrando a programação da Fenamilho.

Fonte: Ascom Fenamilho

Deixe uma resposta