Esposa de idoso em tratamento acusa médico da UPA de Carmo do Paranaíba de cometer abuso

0
2360

A atitude de um médico da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no final da noite da última sexta-feira (17/03) revoltou a esposa de um paciente que aguarda por uma cirurgia nos joelhos em Carmo do Paranaíba. De acordo com a senhora Maria Tavares de 55 anos, esposa do idoso Donizete Luiz de Souza, de 61 anos, ele foi vítima de um atropelamento na entrada da cidade de Carmo do Paranaíba no dia (28/02) e sofreu fraturas em seus dois joelhos. Ele aguarda por uma vaga em Patos de Minas para a realização de uma cirurgia.

Já no dia (17/03) o senhor Donizete juntamente com sua esposa se deslocou até Patos de Minas. Chegando ao Hospital Regional lhe informaram que não havia vaga para a realização da tal cirurgia. Segundo Maria Tavares, ela e seu marido chegaram a ser muito humilhados por alguns profissionais do local, sendo que não restou alternativa a não ser voltar para Carmo do Paranaíba.

Retornaram para UPA e ela juntamente com uma testemunha perguntou ao médico de plantão o que poderia ser feito. O médico disse a ela que deveria ter ligado em Patos de Minas, antes de se deslocar para lá. O profissional de saúde irritado ainda teria falado palavras de baixo calão e que ela poderia procurar o promotor, a imprensa ou quem quisesse. Outras duas pessoas também teriam testemunhado o que o médico falou.

A reportagem procurou o médico e o responsável direto da Unidade de Pronto Atendimento da cidade de Carmo do Paranaíba para saber sobre o assunto, mas a enfermeira chefe do plantão disse que o médico não iria se pronunciar. Foram várias tentativas, mas em vão. O paciente se encontra na UPA aguardando uma vaga para a realização da cirurgia.

Fonte: TônaMídiaCP

Deixe uma resposta