Homem atingido por tiros no Lava Jato morre no HRAD nesse fim de semana

0
623

Ele não resistiu aos ferimentos na cabeça e no abdômen.

Na noite desse sábado (11), Juliano Fonseca, 29 anos, que havia levado três tiros, dois deles na cabeça e um no abdômen, na última sexta-feira, em um Lava Jato no Bairro Cristo Redentor, acabou falecendo no Hospital Regional Antônio Dias.

Segundo informações de vizinhos, no dia do crime foram ouvidos vários disparos de dentro de um Lava Jato, que fica localizado na rua Vereador João Pacheco. Sendo assim, a Polícia Militar foi acionada e encontrou a vítima caído no estabelecimento.

O Samu chegou ao local e encaminhou o homem para o Hospital Regional ainda com vida, mas com um grave ferimento na cabeça e outra perfuração no abdômen. Tudo teria sido causado por um desentendimento entre o rapaz baleado e o proprietário do local.

De acordo com informações, o homem baleado teria feito ameaças ao dono do Lava Jato, só que o proprietário chamou a Polícia e Juliano foi encaminhado a Delegacia. Só que ao ser solto, ele voltou ao Lava Jato com uma faca, por volta das 17h, realizando novamente ameaças, momento em que foi baleado na cabeça.

Juliano não resistiu aos ferimentos e veio a falecer na noite deste sábado (11).

Autor: André Martins

Deixe uma resposta