Epamig irá produzir 50 mil mudas de videiras para vinho, suco e uva de mesa

0
263

Produção é feita por enxertia de mesa, técnica europeia usada pelos maiores países produtores de vinho. Interessados devem fazer reserva

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) irá disponibilizar para comercialização, partir de agosto de 2017, cerca de 50 mil mudas de videiras para produção de uva de mesa, suco e vinho. Os vitivinicultores terão acesso às mudas, principalmente das variedades de uva Niágara rosada, Niágara branca, Bordô (Folha de Figo) e Syrah.

As mudas de videira são produzidas por enxertia de mesa, técnica europeia usada pelos maiores países produtores de vinho. Essa técnica foi adaptada pelo Núcleo Tecnológico Epamig Uva e Vinho, em Caldas, que a 80 anos atua na vitivinicultura nacional.

As mudas são fiscalizadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Os produtores interessados devem fazer suas reservas no Campo Experimental de Caldas pelo telefone (35) 3735-1101 ou email cecd@epamig.br

De acordo com o pesquisador da empresa, Murillo de Albuquerque, há algumas vantagens na utilização de mudas enxertadas na implantação ou revitalização do vinhedo: uniformidade do plantio, redução de falhas, redução de mão de obra com enxertia no campo e garantia de plantar material sadio, sem viroses, com melhor potencial produtivo e qualitativo, além de maior longevidade.

“As condições climáticas da região, em especial o inverno seco e frio, permitem boa qualidade sanitária e bom desenvolvimento pós plantio”, explica Albuquerque.

Segundo o técnico em agropecuária do Campo Experimental de Caldas, Daniel Rodrigues, existe um cuidado com o modo de corte das plantas, que é feito por uma máquina, com o tamanho das estacas, a hidratação. “Utilizamos ainda uma parafina importada, que facilita que o enxerto brote”, conta.

Para o vitivinicultor José Procópio Stella, as mudas por enxertia garantiram precocidade e produtividade na ampliação do seu parreiral, em Andradas. “Temos uma coleção com 95 variedades de uvas, mas hoje produzo mais Syrah, Suavignon Blanc e Bordo”, conta Stella, que está construindo uma vinícola comercial em sua propriedade.

Fonte: Agência Minas

Deixe uma resposta