Primeiro homicídio do ano em Patos de Minas acontece nesse fim de semana

0
176

Homicídio aconteceu perto da Avenida Padre Almir

Uma testemunha relatou a Polícia Militar que ouviu vários disparos de arma de fogo e gritos e, que ao sair na janela, visualizou que três indivíduos, sendo que dois deles trajavam camiseta de cor vermelha e uma camiseta de cor preta, saindo de dentro de uma mata existente ali e efetuavam disparos contra duas pessoas que transitavam pelo local.

Chegando ao local, a Polícia Militar efetuou varredura, sendo localizado caído, com ferimentos provenientes de disparo de arma de fogo, Alexandre dos Santos Corrêa, o qual ainda estava com a temperatura quente e pulso fraco, sendo socorrido ao pronto atendimento do hospital regional pela viatura da Polícia Militar.

Uma segunda vítima, Deivide de Amorim Costa, foi socorrido ao pronto atendimento do Hospital Regional por uma equipe do samu. Ele sofreu um pequeno ferimento de raspão no peito lado direito, sendo que foi medicado e liberado.

Deivide relatou a PM que estava juntamente com Alexandre, no local de trabalho, quando Alexandre recebeu uma ligação da esposa, pedindo que passasse pela Avenida Araguaia cruzamento com a Avenida Padre Almir, a fim de pegar um “rack” que se encontrava jogado no local.

Então ambos passaram pelo local e estavam carregando o referido rack, momento em que saíram da mata existente ali, quatro indivíduos armados, efetuando disparos contra eles; eles então, os dois desceram a Avenida Araguaia, sentido Avenida Padre Almir, e nesse momento Deivide conseguiu atravessar a Avenida Padre Almir e acessar a Rua José Marques da Silva, no entanto, foi perseguido por um dos autores, sendo atingido no peito lado direito, porém conseguiu fugir deles.

Já Alexandre ficou caído no local. Deivide relata que não sabe o motivo da emboscada sofrida por eles e que Alexandre fazia uso de entorpecentes, mas que ele não possuía dívida de drogas, versão confirmada pela esposa da vítima.

O atendido pelo médico de plantão no Hospital Regional constatou que Alexandre encontrava-se com parada cardiorrespiratória e um ferimento penetrante no tórax, e mesmo com a realização de reanimação, veio a óbito.

O perito da Polícia Civil compareceu ao local e realizou seu trabalho, sendo encontrada uma faca aolado do corpo de Alexandre.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Militar da 10ª RPM

Deixe uma resposta