Bruna Cristina, a jovem que mobilizou a sociedade patense volta para casa após cirurgia

0
2053

Bruna foi operada no último dia 9 de janeiro

Após momentos de angústia vividos por Bruna Cristina, ela voltou para sua casa na última quarta-feira (18). A jovem mobilizou a sociedade patense após o diagnóstico de que haveriam pedras alojadas em seu pâncreas, só que a cirurgia necessária para o desalojamento não é feito no Sistema Único de Saúde (SUS), e a família não tinha condições de pagar pelo tratamento, e foi devido a isso que o povo de Patos de Minas se sensibilizaram e a ajudaram a pagar a tão sonhada cirurgia.

Sabendo que Bruna corria sérios riscos de morte um grupo de amigas, lideradas pela fotógrafa Selma Cruz, realizaram uma mobilização na cidade durante dois dias, a fim de arrecadar o valor estimado para o tratamento que era de R$7.900,00, os resultados foram os melhores possíveis, nesse tempo as pessoas se sensibilizaram pela história e contribuíram para que a jovem mãe saísse dessa situação, em 30 horas de campanha as amigas arrecadaram um total de R$10.250,00, possibilitando que a cirurgia fosse feita.

Com o dinheiro na mão, Bruna foi operada no último dia 9 de janeiro, a cirurgia ocorreu tudo bem, e agora, depois de quase 40 dias no hospital a jovem volta para a casa e agradece a todos que ajudaram nesse momento difícil da vida dela. “Quero agradecer a todos que me ajudaram, não só com dinheiro, mas também com oração. Agradecer a todos que ajudaram na campanha, os que me apoiaram no meio desse grande desespero. E é isso, o meu muito obrigado”, disse ela.

Bruna Cristina, ainda deve voltar ao hospital daqui a alguns dias, enquanto isso se recupera da cirurgia, para que em breve volte a sua vida normal. Mas o que fica dessa história é o poder da caridade, da sensibilidade, do amor ao próximo que brotou em diversas pessoas de Patos de Minas, que fez, faz e poderá fazer muita diferença na vida de outras pessoas, assim como, marcou a da jovem mãe, que agora poderá curtir ainda mais a sua filha.

Autor: André Martins

Deixe uma resposta